terça-feira, 16 de abril de 2013

América: Terra de Grandes Civilizações

Estima-se que,no final do século XV,viviam na América cerca de 50 milhões de pessoas.Elas estavam distribuídas em sociedades muito diversas entre si,do ponto de vista cultural,político,econômico e social


De História Geral e do Brasil, Projeto Araribá

Durante muito tempo,pensou-se que as sociedades americanas fossem predominantemente tribais,sem nenhuma forma de centralização política.De fato,a forma tribal de organização foi comum em muitas regiões,mas hoje se sabe que outras grandes civilizações se desenvolveram no continente americano muito antes da conquista europeia.



Essa civilizações apresentavam algumas características comuns:

* A agricultura como principal atividade econômica,favorecida por técnicas de irrigação do solo.

* O domínio de técnicas aprimoradas de artesanato.

* As atividade de comércio.

* As práticas religiosas politeístas.

* Uma forte tradição guerreira.

* Conhecimento matemáticos e de astronomia.

Vamos concentrar nossa análise em três civilizações encontradas pelos espanhóis no continente americano a partir do início do século XVI: os astecas,os incas e os maias.


Mesoamérica


Acredita-se que a agricultura começou a ser praticada na Mesoamérica (região que engloba os atuais territórios do México,Guatemala,Belize,El Salvador,Honduras e Costa Rica) aproximadamente em 6000 a.C.-em uma época próxima,portanto,a verificada no Crescente Fértil (Área que se estende do Rio Nilo ao Golfo Pérsico,cercada por regiões desérticas).


A primeira sociedade a alcançar um grande desenvolvimento econômico e político foi provavelmente a dos olmecas,em cerca de 1300 a.C.,numa área próxima ao Golfo do México.Eles ergueram grandes edifícios,desenvolveram a agricultura,criaram calendários com base na observação dos astros celestes e produziram um artesanato tão sofisticado que hoje é considerado obra de arte.



A domesticação de animais,o domínio da metalurgia e a criação da roda demoraram a ocorrer na América.Segundo historiadores,essa situação limitou o desenvolvimento de certos setores,como o de transporte,por exemplo.

Além  da olmeca,outras importantes civilizações mesoamericanas foram a dos teotihuacanos e zapotecas.

América do Sul


A primeira grande civilização a se desenvolver na América do Sul provavelmente foi a dos chavíns,entre os séculos X e III a.C.,na Cordilheira dos Andes,na região do atual Peru.Várias outras civilizações desenvolveram-se nessa região marcada por montanhas,desertos e florestas tropicais.



Tal diversidade geográfica exigiu dessas populações soluções muito variadas.No caso das populações andinas,prevaleceram as práticas agrícolas e de criação de animais.Construíram-se terraços nas encostas das montanhas para cultivar o milho,a batata e outros gêneros alimentícios desconhecidos na Europa.As lhamas foram usadas para o transporte de carga.


A Civilização Asteca


Em meados do século XIV,os astecas fixaram-se em uma área próxima ao Lago Texcoco,região do atual México,onde fundaram a cidade de Tenochtitlán..A partir dela,conquistaram cidades e povos vizinhos,resultando na formação de um grande império.



A guerra era uma das atividades centrais dos astecas.Por meio dela,dominavam outras sociedades,obrigando-as a pagar tributos e reconhecer a sua autoridade política e militar.

Os tributos pagos aos chefes astecas na forma de produtos (como ouro e cacau) possibilitaram transformar Tenochtitlán em uma grande e bela cidade.Estima-se que em meados do século XV Tenochtitlán tivesse entre 200 e 300 mil habitantes,e que o império reunia ao todo cerca de 11 milhões de pessoas.

As Atividade Econômicas


A agricultura era a base da economia asteca.Cultivavam-se milho,feijão,pimenta,abóbora,cacau,algodão,tabaco,frutas e verduras.Os astecas domesticavam perus,cachorros e patos.A caça,a pesca e a coleta também eram atividade importantes para a sobrevivência dos astecas.


Os astecas desenvolveram um refinado artesanato em cerâmica,pedra e metais.Os artesãos trabalhavam tanto nas residências como nos templos,e também em oficinas instaladas nos palácios do imperador e dos altos funcionários do Estado.Ao que parece,eram bem remunerados.Suas esposas teciam e bordavam.




Técnicas e Conhecimentos


Os astecas faziam uso de uma escrita pictográfica (que utiliza cenas figuradas ou simbólicas para expressar ideias).Graças aos conhecimentos de astronomia,eles seguiam um calendário solar bastante complexo.Os astecas tinham grandes conhecimentos de engenharia,pois foram capazes de erguer enormes templos e edifícios de pedra,em forma de pirâmide,reservados aos rituais religiosos e funerários.


Além disso,eles construíam terraços sobre a água dos lagos,nos quais cultivavam flores e hortaliças.Essas pequenas ilhas artificiais,feitas com a lama acumulada nas margens dos lagos,recebiam o nome de chinampas.


A Educação de Meninos e Meninas



O sistema de ensino era severo e disciplinado e se baseava no estudo da história e da religião nacionais, na formação moral, na aprendizagem de ofícios e no treinamento militar.


"Durante os primeiros anos, a educação da criança ficava a cargo da família. O menino aprendia a carregar água e lenha, ajudava nos trabalhos agrícolas ou no comércio, na pesca e começava a remar sob a direção do pai. A menina varria, iniciava-se na cozinha, fiação e tecelagem. Assim que a criança atingia a idade de seis a nove anos, porém, seus pais a confiavam a um dos dois sistemas de educação pública então existentes: o colégio do bairro, onde "mestres de rapazes" e "mestras de moças" preparavam seus alunos para a vida prática; ou então o calmecac, colégio-monastério, onde a educação era ministrada pelos sacerdotes. Em princípio, somente os filhos dos dignitários (pilli) tinham acesso ao calmecac. Os filhos de negociantes, porém, também podiam ser admitidos, bem como crianças das camadas populares, caso se destinassem ao sacerdócio." (Soustelle, Jacques. A Civilização Asteca.. Rio de Janeiro, Zahar, 1997, p.62.)

A religião e a Arte


A arte asteca era basicamente religiosa.Eram politeístas e tinham o costume de construir templos para os distintos deuses: Tlaloc,deus da chuva e do trovão;Quetzalcoatl,deus do vento,da escrita,do calendário e das artes;Xipe Totec,deus dos ourives,e muitos outros.As vezes eram templos grandiosos,na forma de pirâmides.Neles realizavam cultos religiosos e sacrifícios humanos.Os astecas acreditavam que os sacrifícios renovavam a aliança selada entre os homens e os deuses.Geralmente as vítimas oferecidas em sacrifício eram prisioneiros de guerra ou escravos.



A pintura foi muito usada nos códices,com temas figurativos ou geométricos.Com a cerâmica,construíam vasos e outros utensílios domésticos,pintados com temas religiosos.O colorido era intenso.


O artesanato era riquíssimo.Os astecas tingiam tecidos feitos de algodão para a confecção de roupas e produziam mosaicos de plumas muito apreciados.As jóias eram preparadas usando ouro,prata e,muitas vezes,pedras semipreciosas,como jade e turquesa.


A civilização Inca


Acredita-se que os incas chegaram as terras férteis da região de Cuzco,sul do atual Peru,no final do século XIII.Influenciados pela cultura de outros povos que viviam na região,os incas fundaram uma sociedade que alcançou grande expressão por quase três séculos,até a chegada dos espanhóis.



Os incas chamavam seu grande império de "As quatro Terras" ou "Os Quatro Cantos do Mundo" (Tawantinsuyu).Ocupando uma extensa área (que compreendia territórios dos atuais Equador,Peru e Bolívia,ao norte, e do Chile e da Argentina,ao sul),o Império Inca chegou a reunir 12 milhões de súditos.


Dominação Política  


Os povos dominados pelos incas pagavam tributos na forma de trabalho.Muitas vezes,eram forçados a migrar para regiões determinadas pelos administradores do império.A organização visava garantir a defesa do território e equilibrar o abastecimento de toda a população,mesmo em períodos de escassa colheita.



As famílias recebiam do governo uma porção de terra para plantar e compartilhavam com os demais habitantes do ayllu (agrupamento de clãs indígenas que formavam uma unidade social na organização do império inca) o cultivo das terras do império.




O governo exercia um profundo controle sobre a vida dos governados do império.Nem por isso,quando tinham oportunidade,os povos dominados deixavam de oferecer resistência.Por essa razão,o governante mantinha um eficiente exército,capaz de conter os levantes dos povos submetidos.Estima-se que os incas dominassem uma população de 7 milhões de pessoas,pertencentes a mais de 100 grupos étnicos distintos.




As terras do império eram cortadas por uma rede de estradas talhadas nas encostas das montanhas,percorridas por caravanas de lhamas e pelos mensageiros do imperador.As estradas tinham uma extensão de mais de 23 mil quilômetros,unificando todas as partes do império.A construção das estradas era assegurada pela mita,sistema de distribuição de tarefas pelo qual os camponeses eram obrigados a prestar serviços ao Estado durante alguns dias do ano.


As atividade econômicas


A base econômica dos incas era a agricultura.Nas áreas desérticas,empregavam técnicas de irrigação;nas encostas das montanhas,construíam terraços.Cultivavam milho,feijão,batata,algodão,tomate,pimenta,abacaxi e outros produtos,usando como adubo o guano,composto formado por excrementos de aves marinhas ou de morcegos.

Os incas domesticavam lhamas e alpacas,dos quais obtinham carne,leite e lã.Esses animais serviam também como meio de transporte na acidentada geografia dos Andes.

O artesanato era bastante desenvolvido,com destaque para a tecelagem,a metalurgia e a produção de objetos de cerâmica.

A composição das elites incaicas


Quando o Sapa Inca morria,suas mulheres e servos eram sacrificados e seus corpos eram depositados,junto ao dele,no Templo do Sol.Como no Egito antigo,empregavam-se técnicas para mumificar os mortos.



O sucessor era escolhido entre os filhos do Sapa Inca com a coya,sua irmã e mulher legítima,a mais elevada na hierarquia de esposas do imperador.O eleito,destacado por sua capacidade,passava a receber uma severa educação.Afinal,devia preparar-se para agir com sabedoria e ponderação como regente do vasto império e como divindade venerada pelos súditos.



O imperador inca cercava-se de funcionários administrativos recrutados entre jovens das famílias nobres.As vezes,jovens comuns que se destacavam por suas destrezas intelectuais e físicas também eram admitidos.Os novos integrantes das elites tinham a sua orelha perfurada para exibir uma grande argola,um dos símbolos de sua posição.




A Cidade de Machu Picchu


Machu Picchu foi uma das poucas cidades incas que sobreviveram a conquista espanhola,provavelmente por não ter sido descoberta na época colonial.A cidade foi construída no topo de uma montanha no Vale do Rio Urubamba,a cerca de 2.400 metros de altitude.Abandonada por seus habitantes em época incerta,a cidade ficou coberta pela vegetação até ser encontrada pela expedição do arqueólogo norte-americano Hiram Binghan,em 1911.Acredita-se que a cidade tenha sido um local de cultos realizados pelas Virgens do Sol,pois a grande maioria dos restos mortais encontrados ali era de mulheres e crianças.



Astronomia Inca


Como não conheciam a escrita*,os conhecimentos de astronomia dos incas nos foram transmitidos,principalmente,pelos cronistas espanhóis.Pelo que se sabe,o ano inca correspondia ao ano solar de 365 dias.Dividia-se em 12 meses lunares,cada um marcando uma série de atividades religiosas realizadas na capital,a cidade de Cuzco,e atividades econômicas nas províncias.


Como o ano solar contava 10,9 dias a mais que o ciclo de 12 meses lunares,os astrônomos incas periodicamente tinham de fazer ajustes no calendário para evitar que essa diferença aumentasse e comprometesse as atividades agrícolas e as cerimônias rituais.



O relógio de sol construído na cidade de Machu Picchu indicava não só os dias do ano,mas também o início e o fim de cada estação-marcos do calendário agrícola e do calendário religioso inca.Para aquela sociedade,astronomia,religião e agricultura estavam profundamente entrelaçadas




*os incas não tinham escrita.Eles criaram um sistema de registro das informações conhecido como quipu.Os quipus consistiam em cordões coloridos nos quais se faziam vários nós.A cor e a quantidade de nós registravam diferentes informações,como a produção de alimentos,o número de habitantes do império e o valor dos tributos.   

A enigmática Civilização Maia


A civilização maia desenvolveu-se na área que corresponde ao sul do atual México,a Guatemala,Belize e Honduras.A história dos maias é dividida em três períodos: o pré-clássico,que vai de 1000 a.C. até 250 d.C.,o clássico,do ano 250 a 900;o pós-clássico,centralizado na Península de Yucatán,que permaneceu até a conquista espanhola no século XVI.



A história desse povo continua nos dias de hoje,assim como a de descendentes de outras sociedades indígenas americanas.A luta atual dos descendentes dos antigos maias no estado de Chiapas,no México,tornou-se símbolo da resistências indígena em terras do México e da Guatemala.

Chefes Políticos e Religiosos


Os maias viviam es cidades-estado governadas por chefes cujo poder era hereditário.O chefe de cada cidade exercia funcões políticas e religiosas,auxiliado por um conselho de líderes tribais,guerreiros e sacerdotes.


A religião e a guerra estavam associadas,pois a lutas geralmente visavam fazer prisoneiros para os sacrifícios aos deuses.


Uma civilizacão Agrícola


Numa cidade maia,nobres guerreiros e sacerdotes integravam a elite.Eles detinham a posse das terras e moravam nas áreas centrais.



Os camponeses viviam em palhoças,nas terras que cultivavam.Eles não eram donos das terras e tinham direito apenas a uma parte do que produziam.

A agricultura constituía a base da economia.O principal produto era o milho,tão importante que,segundo os mitos maias,os deuses o haviam utilizado como matéria-prima para criar o homem.

Os maias também cultivavam cacau,algodão,feijão,pimenta,sisal,abóbora,mamão e abacate.

Os senhores do Tempo 


Os sacerdotes maias eram também matemáticos e astrônomos.Além de criar um símbolo para representar o zero e usá-lo em cálculos matemáticos,eles desvendaram os movimentos do sol,da Lua de alguns planetas.Os maias também conheciam os eclipses solares e lunares.


Com base em todos esses conhecimentos,foram criados calendários tão precisos quanto os que existem hoje.



Graças aos calendários,os sacerdotes indicavam a época propícia para o preparo do campo,a semeadura e a colheita.



Cidade De Tikal

O sítio arqueológico de Tikal fica na Guatemala , a história dessa cidade começa no século I, essa cidade possui o mais impressionante conjunto arquitetônico , na verdade um local de cerimonias, no seu centro havia uma piramide maior , que é o templo do Jaguar um primor de arquitetura , que certamente foi o centro da cidade , a maior dos Maias .
Os vestígios arqueológicos demonstram que naquela região existia vilas agrícolas.As evidências são de que havia palácios , mercados, templos religiosos e habitações muito grande, porque haviam conjunto de edifícios em torno da pirâmide.

Histórico Da Cidade

No século 17 a cidade foi descoberta pelos espanhóis, missionários que queriam converter tribos que viviam às margens do lago Petén-Itzá, passaram aterrorizados por suas ruínas.A partir deste relato feito pelos religiosos o coronel Modesto Mendez em 1848 foi procurar a cidade,e quando a encontrou ficou maravilhado com a cultura.
Intrigando-nos até hoje, com o tamanho da pirâmide e dos templos feitos daquele tamanho com objetos construtores equivalentes a idade da pedra européia.Além disso a cidade possuía grandes reservatórios de água , e ainda alguns objetos que até hoje não foi possível reproduzi-lo.Mais recentemente os americanos encontraram pirâmides Maias na Guatemala com até 45 metros de altura na região de Nakbe com objetos com + ou- 400 a.C.






























5 comentários: