segunda-feira, 15 de abril de 2013

Descobrimento do Brasil

Por muito tempo considerou-se o descobrimento do Brasil um mero acaso,um desvio provocado por calmarias na rota para o Oriente.No entanto,atualmente,os historiadores defendem a tese da intencionalidade,o fato de que Portugal precisava tomar posse das terras que lhe foram asseguradas pelo Tratado de Tordesilhas (1494).Com isso,muito do romantismo que cercava o nascimento de nosso país caiu por terra,sendo talvez mais justificáveis algumas das atitudes dos portugueses que,na realidade,já chegaram aqui com o intuito de exploração.


O advento do mercantilismo e a crise do sistema feudal obrigaram as nações do Velho Mundo a buscar novos mercados fornecedores de matéria-prima e consumidores de seus produtos,iniciando-se um período de grandes navegações,expansão de impérios e conquistas.Neste cenário,Portugal surge como pioneiro,estabelecendo vários domínios no litoral africano e investindo grande parte de suas riquezas na busca de um caminho marítimo para o Oriente.


Enquanto os espanhóis enviam Cristóvão Colombo (1451-1506),que aporta no continente americano em 1492 acreditando ter chegado as Índias,o navegador português Vasco da Gama (1469-1524) chega a Calicute,Índia,em 1498,repetindo a rota de Bartolomeu Dias (1450-1500) que,em 1488,havia ultrapassado o Cabo da Boa Esperança (sul da África) sem,no entanto,prosseguir viagem.

Portugal e Espanha tiveram,então,de fazer acordos para resolver as várias questões que surgiram referentes as terras recém-descobertas.Expedida pelo Papa Alexandre VI (pontificado 1492-1503) a 4 de maio de 1493,a Bula Intercoetera garantia a Espanha a exclusividade de exploração e cristianização de todas as terras descobertas além de 100 léguas a Oeste de Cabo Verde.A 7 de junho de 1494,as duas nações assinam o Tratado de Tordesilhas,alterando de 100 para 370 léguas a limitação imposta pela Bula.Com isso,parte do atual território brasileiro foi assegurada a Portugal,que tratou de dar continuidade a seus planos de expansão além-mar.


A Chegada de Cabral


A expedição liderada por Pedro Álvares Cabral (1467/8-1520) chegou a terra desconhecida a 22 de abril de 1500,desembarcando onde hoje está a cidade de Porto Seguro,litoral sul do estado da Bahia,com dez naus e três caravelas,tendo sido a maior expedição marítima já realizada por Portugal até então.


A primeira missa foi realizada a 26 de abril e a terra recebeu o nome de Santa Cruz ou Vera Cruz.Posteriormente,o nome Brasil foi adotado graças a abundância da árvore pau-brasil (Caesalpinia echinata),muito usada e valorizada pela indústria têxtil européia devido ao pigmento de cor avermelhada que produz.


Aqui chegando,os portugueses encontraram aqueles que foram chamados de índios,assim descritos pelo escrivão Pero Vaz de Caminha (1450-1500) em sua carta de viagem: "a feição deles é serem pardos,maneira de avermelhados,de bons rostos e bons narizes,bem feitos,andam nus,sem nenhuma coisa a cobrir (...).Parece-me gente de tal inocência,que se os homens os entendessem e eles a nós,seria logo cristãos,porque eles não tem nem entendem nenhuma crença"


A 2 de maio a expedição deixou o Brasil,indo em direção as Índias.Dois viajantes ficaram com a missão de colher mais informações sobre a terra e aprender a língua dos índios.  

Os primeiros brasileiros


Vários estudos vem sendo realizados tendo por objeto a presença humana em território brasileiro antes da chegada de Cabral.Alguns atestam a presença humana no território há mais de 48 mil anos.Dentre as hipóteses que explicam a existência dos povos primitivos nas Américas,uma das mais aceitas afirma que mongólicos migraram da Ásia ao noroeste da América,entre 15 mil e 10 mil anos antes da chegada dos europeus.


A primeira classificação,no entanto,é a dos jesuítas,que dividiram os nativos em tapuia (de língua travada) e do litoral ou tupi (de língua geral),baseados nas línguas faladas e nas áreas ocupadas pelos grupos.A primeira classificação científica,datada de 1884,dividiu os primeiros brasileiros em quatros nações: tupi-guarani,ou tapuia,nuaruaque ou naipure e caraíba ou cariba.A população total na época do descobrimento foi estimada em 1 a 3 milhões de habitantes.Os índios viviam basicamente de coleta,pesca e agricultura de subsistência,destacando-se o cultivo de mandioca,tabaco e milho.

O Início da Colonização

 

A primeira expedição realmente exploratória portuguesa chegou ao litoral do atual Rio Grande do Norte em maio de 1500,indo em direção ao sul e nomeando os locais descobertos como,por exemplo,Baía de Todos os Santos e Angra dos Reis.Até 1530,com a expedição de Martim Afonso de Souza (1500-1564),que tinha por objetivo tomar posse das terras e se estabelecer no país,o Brasil foi vítima apenas de exploração,sem qualquer intuito colonizador.

A partir de 1532,Martim Afonso foi autorizado pela Coroa portuguesa a ocupar o novo território até o limite do Tratado de Tordesilhas,sendo a colônia dividida em catorze capitanias hereditárias de 50 léguas cada.


Em 1548,foi estabelecido um governo geral na colônia,para assegurar ordem e prosperidade em todas as capitanias.Após os mandatos de três governadores-gerais,a administração do território é descentralizada e,mais tarde,novamente centralizada em governadores-gerais,agora chamados vice-reis.

Vários movimentos,como os Bandeiras,são empreendidos no sentido de expandir o território brasileiro em direção ao interior.O país sofreu várias invasões,notadamente de ingleses,franceses e holandeses,que deixaram vários remanescentes de sua passagem pelo Brasil,como fortes e construções residenciais.  


  






6 comentários:

  1. muito bom! ajudou um pouco!

    ResponderExcluir
  2. Luis Fernando Smidt27 de abril de 2013 11:05

    Muito legal o seu blog. Gosto muito de História e achei a sua abordagem dos fatos muito interessante. Parabéns pelo blog e siga em frente...

    ResponderExcluir
  3. Muito bom mesmo ,seu blog,Me fez lembrar dos meus tempos de ginasio ...em q tive q estudar muita historia do Brasil!!Parabens..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado,rsrs,velhos tempos,tudo de bom :)

      Excluir