quinta-feira, 18 de julho de 2013

O Culto de Mitra

O Deus persa do sol,Mitra,alcançou a posição de ser cultuado com o exército romano,que divulgou sua adoração por toda a sociedade e império romano.Como criador e controlador do cosmos,Mitra era retratado matando um touro,simbolizando a vitória do homem sobre sua natureza animal,da mesma forma que acontecia com o poder político de Roma sobre seus inimigos.

Mitra era adorado em templos subterrâneos onde acontecia o Taurobolium (sacrifício ritual de um touro) e os iniciantes do culto eram batizados com seu sangue.As vezes Mitra era retratado envolvido pelo círculo do zodíaco,possivelmente aludindo ao fim da era de Touro e o início da era de Áries pertinente a época.




No antigo Império Romano,o culto de Mitra era aberto somente aos homens.Esta escultura acima descreve o deus matando um touro,simbolizando a força do sexo masculino e o poder em sua forma mais pura.

Algumas peculiaridades do mitraísmo foram agregadas a outras religiões, como o cristianismo. Por exemplo, desde a antiguidade, o nascimento de Mitra era celebrado em 25 de dezembro.

O mitraísmo entrou em decadência a partir da adoção do cristianismo como religião oficial do Império Romano.A principal razão para a decadência do mitraísmo frente ao cristianismo, foi o mitraísmo não ser tão inclusivo quanto a religião cristã. O culto a Mitra era permitido apenas aos homens, e ainda assim apenas aos homens iniciados em um ritual que acontecia somente em algumas épocas do ano.

FONTE: Almanaque Ilustrado dos Símbolos.Mark O'Connell e Raje Airey.

Nenhum comentário:

Postar um comentário