sábado, 27 de julho de 2013

O Fardo do Homem Branco





Todos sabem que,em fins do século XIX e início do XX,os europeus,me desculpem a expressão,ferraram com a África e a Ásia. Destruíram culturas milenares e exploraram de forma intensa as riquezas dos dois continentes.Tudo com justificativas políticas,emocionais e ideológicas.O homem branco tinha o "dever" de retirar os povos africanos e asiáticos da suposta "barbárie",que,a grosso modo,significa selvageria.



Onde quero chegar ? Todos sabem que,em pleno século 21,o preconceito contra povos oriundos da Ásia,da África e de outros continentes ainda existe. Esse preconceito parte de vários lados, pode ser da América, Ásia, África, Oceania e Europa. Mas vou me ater ao Velho Mundo. O preconceito existente na Europa é algo que chega a assombrar.Vários países do continente tem o grande e "civilizado" sentimento de repúdio a outros povos.



Eu retirei um trecho de uma notícia do site noticias.terra.com.br.Acho que todos sabem dos atos de intolerância sofridos por uma ministra negra,Cécile Kyenge,de origem congolesa:




"Após ser comparada com um orangotango pelo vice-presidente do Senado, Roberto Calderoli, a ministra de Integração da Itália, Cécile Kyenge, de origem congolesa, foi alvo de outro ato de intolerância e desprezo na noite de ontem, quando foi atingida por duas bananas lançadas por militantes do movimento Força Nova, da extrema-direita".





O preconceito,não só na Itália,mas sim em toda a Europa,é algo assombroso.A mentalidade do europeu continua a de séculos atrás.É a "boa" e velha mentalidade dos séculos de imperialismo.A ideia de que o homem branco continua sendo superior aos demais povos está a todo o vapor.O homem branco ainda carrega a ideia de que é superior,segundo eles,aos povos selvagens.Continente Desenvolvido, mas infelizmente com uma mentalidade imperialista. Deixando bem claro que, nem todos os europeus são assim (não vamos generalizar a situação). A Europa não é "um mundo perfeito", isso é pura ilusão, assim como outros lugares, que possuem prós e contras.



Nenhum comentário:

Postar um comentário