sábado, 17 de agosto de 2013

História do Bairro de São Lázaro - Manaus

Bairro,sem dúvida o mais amplo instrumento de aquisição de valores culturais,sociais e tecnológicos.É a partir do bairro que as pessoas se unem,é onde surge a cidadania em confluência com a história.

São Lázaro,antigo Morro de São Lázaro do Barro Vermelho,nome um tanto extenso,mas também um tanto interessante.O São Lázaro é um bairro de muitos contrastes.Por meio desta postagem,pretendo revelar aspectos do bairro já citado.O principal objetivo aqui é fazer com que a história deste bairro tão querido não caia no esquecimento total.Isso é só um pequeno recorte comparado a verdadeira história deste bairro.




(A Igreja "primitiva" de São Lázaro,anos 50)


O bairro de São Lázaro localiza-se na zona Sul de Manaus,zona essa que concentra os bairros mais antigos da cidade.O bairro limita-se com o Crespo,Betânia,Distrito Industrial e Morro da Liberdade.

Como a maioria dos bairros de Manaus,o bairro de São Lázaro nasceu em meio às ocupações improvisadas,geradas por demandas de habitações na cidade,resultado dos intensos fluxos de migrações internas e externas,ocorridas em certos momentos complicados da história da cidade.



(Igreja de São Lázaro em dias atuais)


A povoação do espaço onde hoje se encontra o bairro São Lázaro tem início por volta de 1950,quando um grande fluxo de famílias vindas do interior do Amazonas se instalam no local.Entre esses moradores,muitos eram nordestinos órfãos do Segundo Ciclo da Borracha (1939-1945).Os primeiros moradores construíram casas de madeira e taipa,e a principal atividade econômica da qual viviam era da venda de capim para as fábricas de colchões,da coleta de caju e da produção de farinha e beiju.

Nessa época,o único meio de transporte pelo bairro eram as carroças puxadas por burros.A partir de 1958,a comunidade começa a ser organizar,pelas mãos de um garoto de 14 anos,Carlos Viana,e de uma senhora conhecida como Dona Mariquinha.Ambos buscavam melhores condições de vida para os moradores do bairro,à época denominado de "Barro Vermelho",devido os terrenos estarem localizados em solo de coloração avermelhada.

No dia 3 de maio de 1958,a comunidade convida o padre Paulino Lammeier,da paróquia de Santa Luzia,para celebrar a primeira missa no local,num altar improvisado,armado sob um tronco de marizeiro,onde mais tarde foi construído o Seminário Cristo Sacerdote.



(Padre Paulino e Paroquianos.Fonte: Blog do Coronel Roberto)


Após a primeira missa ter sido rezada,com a imagem de São Lázaro cedida pelo pai de Carlos Viana,o lugar passou a se chamar Morro de São Lázaro do Barro Vermelho.Em 9 de maio de 1958,são fundadas as associações religiosas Apostolado de Oração,Congregação Mariana e Filhas de Maria,marcando o caráter religioso predominante no bairro.

Em 31 de janeiro de 1959,iniciou-se a construção da primeira capela do bairro e,em 11 de fevereiro,dia de São Lázaro,é realizada a primeira procissão em homenagem ao Santo,percorrendo as poucas ruas que formavam a comunidade.



(Santo São Lázaro de Betânia)


Na década de 60,o bairro ainda era formado,em sua maioria,por casas de palha e o abastecimento de água era feito pelas cacimbas.No dia 5 de setembro de 1963 foi inaugurado o primeiro estabelecimento de ensino do bairro: o Grupo Escolar Antóvila Mourão Vieira,inaugurado pessoalmente pelo governador da época,Plínio Ramos Coelho.



(Grupo Escolar Senador Antóvilla Mourão Vieira,2006)


Em 1964,atendendo ao pedido do então arcebispo de Manaus,Dom João de Souza Lima,as irmãs doroteias iniciam um trabalho de evangelização e promoção social no bairro,utilizando como sede o grupo recém - inaugurado.

Durante a década de 70,o bairro sofreu uma expansão urbana,atraindo novos moradores,principalmente pessoas oriundas do interior do Estado em busca de empregos oferecidos pelo Distrito Industrial.Durante a década de 70 Manaus sofria,depois do ciclo da borracha,um segundo surto econômico: a Zona Franca.

É durante esse período de surto econômico que a comunidade passa a receber mais infraestrutura,como pavimentação de ruas,ampliação da rede de energia elétrica e a chegada da distribuição de água.Também vão ocorrer a ampliação e a construção de escolas para atender a necessidade sempre crescente de novos alunos,considerando-se o aumento da população do bairro nesse período.O bairro conta atualmente com quatro escolas,sendo duas estaduais: Mourão Vieira e a Brigadeiro Camarão (estudo nela,yeah!),e dua municipais: São Lázaro e Graziela Ribeiro.



FONTE (S): História dos Bairros.Santa Luzia.Aguinaldo Nascimento Figueiredo.2008.

Geografia do Amazonas.Marconde Carvalho de Noronha.2005

*Blog do Coronel Roberto*

*JORNAIS*

Jornal do Commercio.Edição Especial.Manaus 343 anos.24 e 25 de março de outubro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário