terça-feira, 27 de agosto de 2013

Postagens da Semana: As Revoltas do Brasil Colonial

É meus amigos,depois de alguns dias sem postar voltei com toda a potência.A minha ausência se deu pelo fato de que eu estava preparando uma série de resumos para virar postagens.El Rey Fábio declara essa semana como a "Das Revoltas Coloniais".Isso mesmo,irei abordar nas postagens dessa semana as principais revoltas do Brasil Colonial. Vou utilizar o livro História do Brasil, de Cláudio Vicentino e Gianpalo Dorigo, 2007.




A partir do século XVII,vão surgir no Brasil os primeiros movimentos de contestação ao domínio e aos abusos da metrópole sobre a colônia.Os Primeiros não chegaram a reivindicar a independência nacional: tratava-se de manifestações contra medidas isoladas e contrárias aos interesses dos colonos de uma ou outra região brasileira.Tais movimentos serviram para mostrar a existência de interesses de uma população já enraizada no Brasil e receberam o nome de Rebeliões Nativistas.

Nas últimas décadas do século XVIII,ocorreram,no entanto,Rebeliões Separatistas,movimentos com típico caráter de libertação nacional,como a Inconfidência Mineira,em 1789,a Inconfidência Baiana,em 1798,e a Insurreição Pernambucana,em 1817.O caráter separatista desses movimentos,inspirados pelos ideais de libertação presentes na filosofia iluminista,inseria-se no contexto das transformações ocorridas na "Era das Revoluções",cujo maior exemplo para o Brasil e outras colônias ibero-americana foi a independência dos Estados Unidos em 1776.

Vale ressaltar,entretanto,que,considerando-se todo o conjunto da população,as rebeliões coloniais no Brasil foram setoriais e não revelavam indícios de uma tomada de consciência verdadeiramente nacional.Não reivindicavam a abolição da escravidão e,com isso,a integração da população cativa ao quadro nacional,nem tampouco almejavam profundas alterações na estrutura socioeconômica sedimentada ao longo do período colonial.









Nenhum comentário:

Postar um comentário