sábado, 28 de setembro de 2013

Cidade Grande


Na cidade grande,vivo dia a dia.
O medo me vigia,não existe garantia.
Ergo um muro,muro lá no alto.
Pensando estar a salvo,de um mundo tão macabro.

Na cidade grande,penso ser feliz.
Não existe uma matriz.
Prefiro ser infeliz.
Do que viver por triz.

Na cidade grande de um país violento.
Vive gente em meio ao relento.
Tenho pavor delas,não sei se aguento.
Olho de um apartamento,a pobreza do momento.

Na cidade grande,resumo num instante.
A vida delirante,de uma urbe inconstante.
Onde a alegria é utopia.
E o amor não contagia.


Autor: Fábio Augusto



Nenhum comentário:

Postar um comentário