quarta-feira, 9 de outubro de 2013

A História dos Shopping Centers

Apesar de associarmos os shopping centers a vida das grandes cidades de hoje,esse tipo de centro de comércio não é exatamente uma invenção recente.

Já no século X a.C.,em Isfahan,no atual Irã,o Grande Bazar reunia uma grande variedade de produtos num ambiente coberto com nada menos que 10 quilômetros de extensão.

Grote bazaar van Isfahan (Grande Bazar de Isfahan).Gravura de 1703.G. Hofsted van Essen.

Em 1 de novembro de 1774 foi inaugurado,em Oxford,na Inglaterra,Oxford Covered Market (Mercado Coberto de Oxford) que,Assim como as galerias descritas por Walter Benjamin,já prenunciava o que viria a ser o modelo de shopping conhecido por nós.

O primeiro shopping center tal como conhecemos hoje surgiu em 1828,nos Estados Unidos,no estado de Rhode Island.Em 1861 foi inaugurada a "Galleria Vittorio Emanuelle II" em Milão,cujo nome homenageou o então rei da Itália.

Galleria Vitorrio Emanuelle II atualmente.

No Brasil,os primeiros shopping centers surgiram na década de 1960,no Rio de Janeiro e em São Paulo.No entanto,antes da construção desses centros de comércio,já havia,desde o início do século XX,grandes lojas de departamentos que vendiam uma enorme variedade de produtos e atraíam verdadeiras multidões para o seu interior.

A primeira dessas lojas no Brasil foi o extinto Mappin,fundado na Inglaterra em 1774 e inaugurado em São Paulo em 1913.Foi ele que introduziu práticas que hoje nos parecem muito comuns no mundo do comércio,como colocar etiquetas com preços nas vitrines e criar programas de crediário para os clientes.Durante as décadas de 1940 e 1950,o Mappin foi um verdadeiro ponto de encontro da elite paulistana,antecipando o shopping center que só viria a se disseminar no Brasil algumas décadas mais tarde,oferecendo produtos de diversos tipos e funcionando também como espaço de encontro.

Mappin Stores.São Paulo.1937.


Os shopping centers de média e grande dimensão funcionam como pequenas cidades (segundo Padilha V., 2006, ed. Boitempo), possuindo uma estrutura governamental (administração) e seus serviços de polícia e bombeiros (segurança), de limpeza, de abastecimento de água, de manutenção de infraestruturas, etc.


FONTES: BOMENY, Helena; MEDEIREIROS, Bianca Freire.Tempos Modernos,Tempos de Sociologia. Editora do Brasil, 2010.

IMAGENS: Wikimedia Commons.
               foto do Mappin/blog do Emerson Alecrim.






Nenhum comentário:

Postar um comentário