segunda-feira, 28 de outubro de 2013

A Peste Negra

Em meados do século 14,como se já não bastassem tantos problemas trazidos pela fome,pela desnutrição,pelo frio intenso e pela sensação de insegurança,a Europa foi atingida por uma epidemia de efeitos devastadores.


A Peste Negra se espalhou pela Europa.Calcula-se que,aproximadamente,um terço da população da Europa Ocidental foi contaminada pela doença.

Segundo estudiosos,a peste existia em estado endêmico na Ásia Central.Em 1347 os mongóis,através de catapultas,lançaram cadáveres empesteados sobre o estabelecimento mercantil genovês de Caffa no Mar Negro.Um navio que partiu de Caffa semeou a peste na Itália e daí ela se propagou pela Europa.Em 1348 a Peste atingiu todo o continente,chegando as Ilhas Britânicas e na Escandinávia,no extremo norte,e ao norte da África,mais ao sul.

"Em outubro de 1347 (...) Navios genoveses chegaram ao porto de Messina,na Silícia,com homens mortos e agonizantes nos remos. (...) Os marinheiros doentes tinham estranhas inchações escuras,do tamanho de um ovo ou uma maçã nas axilas e virilhas,que purgavam pus e sangue e eram acompanhadas de bolhas e manchas negras por todo o corpo,provocadas por hemorragias internas. (...) Sentiam muitas dores e morriam rapidamente (...)
TUCHMAN,B.W. Um espelho distante: o terrível século XIV.Rio de Janeiro: José Olympio,2000,p.97.


Logo que a epidemia começou a se propagar,a população percebeu que se tratava de uma doença que se disseminava rapidamente.A doença atacava de três formas.A mais conhecida era a peste bubônica,devido os tumores (bubões) que nasciam na virilha e sob as axilas.Já a peste pneumônica,ela ataca os pulmões.A septicêmica infectava a corrente sanguínea.

Ilustração da Peste na Bíblia de Togemburgo (1411).

A Peste era extremamente contagiosa e transmitida pelo bacilo Yersinia pestis,contido na picada da pulga dos ratos contaminados,e pelo contato com outros doentes,levando a morte rapidamente.Áinda hoje,sem tratamento adequado,isso pode acontecer.

Para evitar o contágio da Peste,médicos e cirurgiões usavam uma longa vestimenta escura e uma máscara.Lancetavam os bubões com facas de até 1,80 m de comprimento.

A proliferação da Peste,durante o Período Medieval,estava relacionada a inadequação das estruturas rurais e urbanas para atender as novas demandas em termos de saúde e higiene públicas.

As cidades medievais,em geral,eram sujas e desprovidas de redes de esgoto.Havia valas de despejo de lixo nas ruas.No campo,as grandes e modestas casas camponesas podiam abrigar várias famílias juntas,bem como animais domésticos,aumentando o risco do contágio.

As cidades de Milão e Nuremberg (cujos governantes adotaram um rígido programa de saúde pública e remoção de dejetos,limpeza das ruas,isolamento dos doentes,etc.) tiveram um número pequeno de vítimas.Mas poucas foram as cidades que tiveram essa sorte.Os efeitos da peste foram catastróficos.A epidemia atingiu aldeias e cidades inteiras.Os doentes passaram a despertar o medo e a repulsa em todos.

Pieter Bruegel "O Velho".O Triunfo da Morte,1562.

Diante de tantos sofrimentos e mortes,as pessoas passaram a encarar a epidemia como um "castigo divino".Nesse sentido,a peste assumiu um aspecto sobrenatural e sinistro.O medo tomou conta da sociedade europeia e,em toda parte,as pessoas procuravam proteção no interior das igrejas,ignorando que,dessa forma,estavam contribuindo para espalhar a doença ainda mais.

Gravura representando os flagelantes.


Nessa época,surgiram muitos grupos de flagelantes,pregadores leigos vestidos com roupões negros que realizavam rituais de autoflagelo e percorriam grandes extensões a pé,chamando as pessoas para a penitência.Nas cidades,o ódio e a intolerância manifestaram-se também contra a população judia,a qual se atribuía a culpa pela peste e contra quem foram promovidas muitas ações violentas.

Judeus eram queimados vivos.

Além das perdas humanas (entre 25 e 75 milhões de pessoas),a peste contribuiu para agravar a crise feudal.A mão de obra,que havia se tornada escassa,ficou mais cara.Além disso,com a redução da oferta de produtos,os preços tenderam a crescer ainda mais.Na arte religiosa a imagem da morte passou a ser o tema predileto da época.Com a peste,o clero,que se mostrava falível,perdeu importância.Ganhou ênfase a busca da salvação pessoal.Muitos,porém,diante da iminência da morte,entregaram-se as devassidões,as bebidas e aos prazeres.


FONTES: História: Cultura e Sociedade.vol2.Fundamentos da modernidade.2011.Jean Moreno e Sandro Vieira.

História.Ensino médio.vol.único.2005.Renato Mocellin.


CRÉDITO DAS IMAGENS: http://commons.wikimedia.org






Nenhum comentário:

Postar um comentário