terça-feira, 10 de dezembro de 2013

O Trabalho


O trabalho constitui-se em uma necessidade natural do ser humano,necessidade essa que perpetuará para toda a eternidade.Nos primórdios da humanidade,trabalhava-se para produzir o que se consumia: roupas,alimentos,moradia e etc.O homem fabricava instrumentos com a finalidade de melhorar os processos de trabalho.Cada geração recebe os instrumentos das gerações anteriores.Os usam,modificam e melhoram.São as condições históricas que dão validade e o limite do trabalho.

Trabalho é a atividade desenvolvida pelo homem,sob determinadas formas,para produzir a riqueza.São as condições históricas que lhe dão validade e estabelecem seu limite.

A história do trabalho começa quando o homem busca os meios de satisfazer suas necessidades - a produção da vida material.Essa busca se reproduz historicamente em toda a ação humana para que o homem possa continuar sobrevivendo.Na medida em que a satisfação é atingida,ampliam-se as necessidades a outros homens e criam-se relações sociais que determinam a condição histórica de trabalho.O trabalho fica então subordinado a determinadas formas sociais historicamente limitadas e as correspondentes organizações técnicas,o que caracteriza o chamado modo de produção.Em síntese,o modo de produção dominante que convive com outros modos de produção subordinados,determina a execução dos processos de trabalho,que são produto das relações sociais.Assim,toda sociedade é um momento histórico e só pode ser apreendida como parte daquele processo.

Escravismo,feudalismo e capitalismo são formas sociais em que tecem as relações que dominam o processo de trabalho,a forma concreta do processo histórico,sob determinadas condições,que criam essas relações fundamentais.O processo histórico é compreendido,portanto,pela forma como os homens produzem os meios materiais,a riqueza.

OLIVEIRA,C. R. de. História do trabalho.São Paulo: Ática,1998, p.5. 


Existem duas formas de trabalho: Trabalho intelectual e Trabalho manual.O trabalho intelectual necessita especialmente do empenho mental.O Trabalho manual é aquele que exige principalmente o esforço físico e a habilidade com as mãos.Essa divisão do trabalho entre intelectual e manual servia para coordenar o esforço conjunto de milhares de trabalhadores nas obras de irrigação e construção de estradas,por exemplo.O serviço deles ficava mais organizado.O problema é que as pessoas especializadas no trabalho intelectual,no trabalho de pensar e de orientar o trabalho das outras pessoas,começaram a ter muito poder em suas mãos.O poder de dizer aos outros homens o que era certo e o que era errado,e o que deveriam ou não deveriam fazer.O poder de mandar nas outras pessoas.

Preste atenção em algo muito importante: antes,as pessoas que coordenavam os trabalhos eram escolhidas por toda a comunidade.Eram os que se mostravam mais capazes para o trabalho.Gozavam da confiança das pessoas.Não tinham nenhuma vantagem por exercer essa função.Mas,ao longo dos séculos,as sociedades e as obras cresceram muito e se tornaram mais complexas.O conhecimento deixou de ser compartilhado pela comunidade.Só algumas famílias tinham o direito de coordenar o trabalho comunitário.

Claro que os trabalhadores manuais podiam raciocinar.Mas foram perdendo o direito de usar seu raciocínio,foram perdendo o direito de escolher as pessoas que exerciam as tarefas intelectuais.A divisão do trabalho,a especialização por tarefas era boa para desenvolver a economia,mas também fez com que a comunidade se dividisse.As pessoas foram se isolando umas das outras.E os que tinham o poder de pensar e decidir,passaram esse poder a seus filhos.As decisões deixaram de ser tomadas pela comunidade e se tornaram um privilégio exclusivo de uma minoria de pessoas especializadas em pensar e ordenar.


CRÉDITO DA IMAGEM: http://trabalhouv9.blogspot.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário