quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O Dia do Fico

 Aclamação de Dom Pedro I, Imperador do Brasil, no Campo de Sant'Ana, Rio de Janeiro. Jean-Baptiste Debret.

Em 9 de janeiro de 1822, o príncipe D. Pedro tomou uma decisão que contrariou as determinações do reino: Mesmo com ordens diretas para retornar a Portugal, o príncipe decidiu que permaneceria no Brasil. Todo esse processo tem início com a vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil, em 1808.

A permanência da Família Real trouxe inúmeras mudanças políticas e econômicas para o Brasil, uma delas foi a elevação do país à categoria de Reino Unido, em 1815. Enquanto o Brasil perdia a condição de colônia, Portugal passava por dificuldades econômicas e administrativas. Enquanto D. João estava no Brasil, Portugal era governada pelo comandante militar inglês, Lord Beresford. Em meio a todos esses problemas e a difusão dos ideais iluministas, eclodiu, na cidade do Porto, em 1820, uma revolução liberal. As elites de Lisboa convocaram as Cortes que, adotaram uma nova constituição e exigiram o retorno imediato de D. João VI e o afastamento de Beresford.

As Cortes portuguesas,de um lado,defendiam o liberalismo em Portugal,reformulando a estrutura política lusa segundo os princípios europeus;de outro,no entanto,vislumbravam que a solução para suas dificuldades econômicas passava pelo restabelecimento do pacto colonial.Para isso,procuraram instituir medidas visando à recolonização do Brasil,como restaurar antigos monopólios,reimplantar privilégios portugueses e anular a autonomia administrativa representada pelos diversos órgãos criados por D.João durante a sua permanência no Rio de Janeiro e pela regência de D.Pedro.Os brasileiros,sentindo-se ameaçados em sua autonomia,formaram o que convencionou chamar de Partido Brasileiro,união de indivíduos favoráveis à Independência.

O Partido Brasileiro procurou o apoio de D.Pedro em sua luta contra a recolonização.Seus principais líderes foram Gonçalves Ledo,Januário da Cunha Barbosa e José Bonifácio de Andrada e Silva.O retorno de D.Pedro para Portugal,como desejavam as Cortes,enfraqueceria a autonomia administrativa do Brasil e,para que isso fosse evitado,os brasileiros elaboraram um documento que contava com cerca de 8 mil assinaturas,pedindo a D.Pedro que ficasse no Brasil.a 9 de janeiro de 1822,José Clemente Pereira entregou o documento ao príncipe,que declarou: "Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação,estou pronto: diga ao povo que fico".Esse fato ficou conhecido como o Dia do Fico e foi fundamental para acelerar o avanço em direção ao rompimento com Portugal.

Documento histórico do Dia do Fico - http://www.historiadobrasil.net/documentos/dia_do_fico.htm


CRÉDITO DA IMAGEM: http://commons.wikimedia.org




 



Nenhum comentário:

Postar um comentário