segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O Brasil como sede do Império Português: Uma ideia antiga

Vista geral do paço Imperial do Rio de Janeiro, 1808.

Transferir a sede do governo português para a sua principal e mais rica colônia era uma ideia muito antiga. Desde os primeiros tempos em que os portugueses iniciaram a invasão do território, aparecia a proposta de mudança da capital do reino para o Brasil como uma solução para os momentos de crise. Havia duas fortes razões que explicavam o frequente reaparecimento dessa ideia.

Em primeiro lugar, existia o risco constante de uma invasão espanhola. A Espanha tinha uma antiga ambição de dominar a Península Ibérica, anexando Portugal. Essa ameaça concretizou-se várias vezes, com invasões que chegaram a durar longo tempo. Se o governo se mudasse para o Brasil, a Espanha poderia novamente invadir Portugal, mas não derrubaria o poder do rei, nem conseguiria atingir suas colônias. Além do mais, garantindo as colônias, que eram a principal força do reino, seria mais fácil derrotar os invasores. Este era um forte motivo para mudar a capital para o Brasil. De todas as potências europeias, Portugal era o Estado mais frágil, e sua independência sempre era ameaçada pelas guerras e complicações políticas do continente.

Em segundo lugar, o que reforçava a ideia de mudar o governo para o Brasil era a pretensão de criar um novo império português, que trouxesse de volta o brilho dos tempos das descobertas e tirasse Portugal da situação de crise que frequentemente enfrentava. Para aqueles que desejavam um esplendoroso Império Português, seria impossível que sua sede estivesse em um território tão pequeno, frágil e pobre, como era Portugal, que dependia da riqueza de suas colônias para se sustentar. O Brasil era o destino certo. Era o maior e mais rico dos domínios portugueses e podia oferecer ainda mais riquezas se fosse melhor explorado. Além disso, instalado o governo na América, seria possível conquistar parte das colônias espanholas, ampliando o poder e a riqueza do reino e estabelecendo um forte império no além-mar. Portugal inverteria o jogo com a Espanha, passando da condição de ameaçado para a de ameaçador.

Essas duas antigas razões, defesa e expansão, juntaram-se aos novos problemas que surgiram com as ameaças feitas por Napoleão (Portugal era aliada a Inglaterra, que era inimiga da França, devido o Bloqueio Continental) e tiveram grande peso para que o antigo plano de mudar a sede do governo para o Brasil finalmente se concretizasse em 1807, e ocorrido definitivamente em 1808.


FONTE: FERNANDES, Paula Porta S. A Corte Portuguesa no Brasil (1808-1821). São Paulo: Saraiva, 1997. (Que história é esta?)

CRÉDITO DA IMAGEM: http://www.vitruvius.com.br/
                                                                                                              

Nenhum comentário:

Postar um comentário