domingo, 20 de abril de 2014

A sociedade do Antigo Regime


A sociedade do Antigo Regime era dividida em três ordens ou Estados. Os dois primeiros, Clero e Nobreza, eram sustentados pelo último, que eram as camadas populares.

O Primeiro Estado era o Clero, formado por membros da Igreja. Essa ordem era dividida em Alto Clero (cardeais, arcebispos e bispos) e Baixo Clero (padres, monges e frades). Os indivíduos do Alto Clero vinham de famílias nobres ou burguesas. Os do Baixo Clero vinham de camadas populares. A Igreja era dona de grande parte das terras da Europa e estava isenta de impostos. Alto e Baixo Clero as vezes entravam em conflitos por poder.

O Segundo Estado, a Nobreza, era formado por pessoas que dominavam altos cargos militares e administrativos, formando o controle político do país. Era dividida em: Nobreza cortesã, que vivia no Palácio real e recebia dinheiro do Estado; Nobreza provincial, que vivia dos tributos dos servos; e Nobreza de toga, burgueses que compravam títulos de nobres. A Nobreza cobrava tributos e também estava isenta do pagamento de impostos.

O Terceiro Estado, as camadas populares, não possuía privilégios. Era dividida em: alta burguesia: banqueiros e grandes empresários; média burguesia: profissionais liberais; pequena burguesia: artesãos e lojistas; sans-culottes: trabalhadores, camponeses, aprendizes e marginalizados urbanos, que representavam a maioria da população europeia.


Analisando, percebemos que, vivendo com muitas características do período Feudal, a sociedade do Antigo Regime era formada por grupos privilegiados e não privilegiados. A caricatura acima expressa essa situação: O Terceiro Estado, formado principalmente pelos camponeses, sustentava o Clero e a Nobreza.


CRÉDITO DAS IMAGENS: http://naoexisteumaunicaverdade.blogspot.com.br/
                                   http://historiatoni.blogspot.com.br/




Nenhum comentário:

Postar um comentário