terça-feira, 15 de abril de 2014

As 10 universidades mais antigas do mundo

As Universidades mais antigas do mundo surgiram como instituições religiosas no mundo islâmico medieval - As Madrasahs. Dois séculos depois da fundação da primeira universidade do mundo, no Marrocos, elas se espalharam pela Europa.


Universidade de Al-Karaouine


Localizada em Fez, no Marrocos, surgiu como uma Madrasah, fundada em 859 d.c. por Fatima al-Fihri. Foi reconhecida mundialmente por seus estudos em ciências naturais. Apenas em 1957 que a universidade passou a ofertar cursos de matemática, física, química e línguas estrangeiras.


Universidade de Al-Azhar


A segunda atividade mais antiga ainda em atividade fica no Cairo, Egito. Fundada entre 970 e 972, ela é referência em estudos de literatura árabe. Ela é centrada em um código religioso e prega o Alcorão enquanto ensina técnicas científicas de ponta.


Nizamyya


A rede de universidades foi fundada por Khwaja Nizam al-Mulk no século 11, no território que, hoje, pertence ao Irã. Dentre as suas faculdades, a mais famosa é a Al-Nizamiyya of Baghdad, estabelecida em 1065. Acredita-se que as Nizamiyya serviram de modelo para universidades fundadas posteriormente na região. 


Universidade de Bolonha


A primeira universidade ocidental, fundada em 1088. O termo "universidade", aliás, vem de sua criação. Durante as guerras mundiais, seus gestores buscaram se aproximar de países mais avançados tecnologicamente, o que permitiu que, ainda hoje, a instituição seja considerada uma das líderes do sistema universitário europeu. 


Universidade de Paris


Não se sabe a data exata de sua fundação, mas estima-se que suas atividades tenham e iniciado em 1096. Ela foi separada, em 1970, em 13 universidades autônomas, dentre as quais a mais famosa é Sorbonne (fundada em 1257). A Universidade de Paris fechou três vezes em sua história: em 1229, durante uma revolta de seus alunos, em 1940, durante a invasão do exército alemão e em 1968, durante o chamado "Maio Francês", conhecido como uma revolução cultural. 


Universidade de Oxford


Assim como na Universidade de Paris, não se sabe a data exata do início de suas atividades. A data considerada é de 1096, apesar de ser conhecido que as aulas começaram no local antes deste período. A instituição se desenvolveu mais rapidamente depois de 1167, quando o rei Henrique II proibiu que ingleses estudassem na Universidade de Paris. Oxford fechou temporariamente duas vezes: a primeira vez em 1209, como protesto pela execução de dois de seus professores, e em 1355, em um episódio que ficou conhecido como"A Revolta do dia de Santa Escolástica". 


Universidade de Montpellier


Localizada em Montpellier, na França, acredita-se que já ministrava aulas antes de sua data oficial de fundação, em 1150. A Universidade foi fechada durante a revolução francesa em 1793, mas as faculdades de ciência e letras foram reestabelecidas em 1810, enquanto as aulas de direito voltaram apenas em 1880. No espírito do modernismo, a universidade foi 're-fundada' em 1969, com o foco em ciência e tecnologia. 


Universidade de Cambridge


A segunda universidade mais antiga da língua inglesa, foi criada por dois acadêmicos que deixaram Oxford após uma disputa em 1209. Desde então, as duas instituições cultivam um clima de rivalidade. Atualmente, Cambridge figura na lista das cinco melhores universidades do mundo e é considerada a melhor universidade europeia. Em uma contagem feita em 2009, descobriu-se que ex-alunos de Cambridge possuíam 85 prêmios Nobel. 


Universidade de Salamanca


Localizada na cidade homônima, na Espanha, foi criada em 1218 e recebeu o título de Universidade pelas mãos do Papa Alexandre IV em 1225. Hoje, Salamanca é considerada especialista em estudos no campo das ciências humanas, principalmente no estudo de linguagens. 


Universidade de Pádua


É a segunda Universidade mais antiga da Itália, fundada em 1222 por um grupo de estudantes e professores que deixaram a Universidade de Bolonha em busca de uma maior liberdade acadêmica. Ficou famosa a partir de 1595, com aulas de anatomia no qual artistas e cientistas dissecavam corpos humanos em público.



FONTE: GALASTRI, Luciana. As 10 universidades mais antigas do mundo. Revista Galileu. Disponível em: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI343904-17770,00-AS+UNIVERSIDADES+MAIS+ANTIGAS+DO+MUNDO.html Acesso em: 15/04/2014.



Nenhum comentário:

Postar um comentário