terça-feira, 22 de julho de 2014

A possível Primeira Guerra


Às vésperas da comemoração do centenário da Primeira Grande Guerra Mundial, pesquisadores descobrem vestígios de um confronto bélico de grandes proporções, o mais antigo que se tem notícias. As guerras não são uma novidade da história moderna do mundo. 

Sua tradição está presente em todas as civilizações, desde os primórdios da humanidade. De acordo com um estudo recente, realizado por pesquisadores franceses sobre restos humanos encontrados nas margens do Rio Nilo, o primeiro grande conflito armado teria acontecido há 13 mil anos, e durou muitos meses.

Uma investigação paralela feita por antropólogos ingleses e norte-americanos revelou que a causa mais provável tenha sido uma disputa sobre diferenças raciais. Essa teoria se baseia na etnia dos esqueletos encontrados, pertencentes ao povo subsaariano, os mais primitivos ancestrais da raça negra contemporânea. Seus inimigos poderiam pertencer a outra etnia, mais precisamente ao povo levantino, que habitava a região do Mediterrâneo.

Os dois grupos tinham características físicas bastante diferentes, além de grandes discrepâncias culturais e linguísticas, o que poderia ter causado uma grande disputa pelos recursos naturais do lugar. Tudo indica que o enfrentamento tenha ocorrido durante uma época de grandes mudanças climáticas, após um período de resfriamento global, que promovia grandes migrações de pessoas em busca dos poucos alimentos e outros recursos de subsistência disponíveis.

Assim teria começado a longa e triste história das grandes guerras mundiais.



Fonte e imagem: The Independent. Texto retirado de The History Channel

Nenhum comentário:

Postar um comentário