terça-feira, 15 de julho de 2014

O Dilúvio Greco-Romano

Deucalião e Pirra, uma versão de 1562 de Metamorfoses, de Ovídio.

O "Dilúvio" é uma inundação em grandes proporções, causada por dias de chuva. Ela é gerada por uma Divindade para limpar a terra de uma humanidade que se tornou impura. Esse evento é mais conhecido na mitologia cristã, da qual o personagem Noé faz parte. Existem registros de 4.500 anos, presentes nas civilizações sumérias, egípcias, assírias e persas. Abaixo, uma versão do mundo Greco-Romano.

"Júpiter resolveu punir os homens ímpios que violavam os juramentos, que não praticavam a hospitalidade e que repeliam os pedintes; Netuno foi encarregado do castigo. "O deus dos mares feriu a terra com um golpe do tridente; ela estremeceu e a água foi jorrando abundantemente dos mais profundos dos abismos.



Os rios, transbordando, inundaram a terra, arrebataram o trigo, as árvores, os rebanhos, os homens e fizeram ruir os templos e casas. Quando um palácio resistiu à impetuosidade da torrente, a água o cobria inteiramente e as próprias torres ficam submersas sob as ondas. Já estavam a terra e o mar confundidos.



Havia entretanto no meio dos mortais um homem justo, Deucalião, a quem os deuses resolveram poupar, com sua mulher Pirra. Refugiando-se numa arca,ancoraram-na no ao Monte Parnasso, quando o dilúvio terminou. Logo depois o casal chega a triste conclusão que só eles dois, é que se vê sobre a terra; o resto está sepultado para sempre debaixo das águas!

Decidiram implorar o socorro  do céu e a consultar os seus oráculos, a Deusa Têmis (a Justiça), rumaram então para o seu templo, onde que pelas súplicas os dois voltaram a povoar a terra".

(MENARD, René. Mitologia Greco-Romana. Vol 1, Editora Opus, 1991. P. 45-46)



O Titã Prometeu, pai de Deucalião, tinha o dom da profecia, e viu que os deuses planejavam purificar a terra varrendo a humanidade. Com as indicações dele, Deucalião construiu uma arca para sobreviver ao desastre.


Depois de escaparem do desastre, o casal recebeu esses dizeres do oráculo:


Saiam do templo com a cabeça coberta e as vestes desatadas e atirai para trás os ossos de vossa mãe.

Deucalião pensou seriamente e chegou à conclusão de que se a Terra era a mãe comum de todos, as pedras seriam os seus ossos. Resolveram tentar. Os dois velaram o rosto, afrouxaram as vestes, apanharam as pedras e atiraram-nas para trás. As pedras amoleceram e começaram a tomar forma humana. As pedras atiradas pelas mãos do homem, tornaram-se homens; pelas mãos da mulher, tornaram-se mulheres.



CRÉDITO DA IMAGEM: http://commons.wikimedia.org/




Nenhum comentário:

Postar um comentário